Perfil

Minha foto
Assis sp, sp, Brazil
Artista plástico, Professor e grafiteiro, com formação na área de artes pelas Faculdades Integradas de Ourinhos, Como artista tenho aplicado muitos Workshop de arte urbana em faculdades e instituições, A expressão Arte Urbana ou street art refere-se a manifestações artísticas desenvolvidas no espaço público, distinguindo-se das manifestações de caráter institucional ou empresarial, bem como do mero vandalismo. A princípio, um movimento underground, a street art foi gradativamente se constituindo como forma do fazer artístico, abrangendo várias modalidades de grafismos - algumas vezes muito ricos em detalhes, que vão do Grafite ao Estêncil, passando por stickers e cartazes lambe-lambe, também chamados poster-bombs -, intervenções, instalações, flash mob, entre outras. A rua não é de ninguém e mesmo assim fui preso cinco vezes por fazer Grafite, inevitável que as autoridades ainda acham que nos artistas somos vagabundos ou infratores de nosso Amado País. Infelizmente Vivemos em um Lindo País, que poucas pessoas têm acesso cultural, nome deste País se chama Brasil Contatos: cel(18) 97480060 Email:alemaoart@hotmail.com

online

contador de visitas

Seguidores

Páginas

sábado, 31 de julho de 2010

Tabajara Lutecia

Reações: 

Criatividade ou vandalismo ! Sei lá mais sei que arte não respeita lei regras ou questões politicas , FODA-SE O SISTEMA . Arte urbana no Meio em que vivemos faz diferença

Intervenção plaquinhas

Reações: 

Irtervenção Estrada assis lutecia

Reações: 

Irtervenção Estrada assis lutecia

Reações: 

stikes

Reações: 

Cruzalia Pista de Skat

Reações: 

terça-feira, 27 de julho de 2010

Encontro Cruzalia

Reações: 
O encontro reuniu 11 grafiteiros, spray e tinta a vontade colorimos a pista de skat trampos de diversos estilos diferentes resultado bom de mais para o povo conferir.

Curso de arte urbana

Reações: 

rolou o curso de arte urbana para os policias no quartel de Assis Sp

quarta-feira, 21 de julho de 2010

USP Bauru Alemão , Anny .

Reações: 

www.museuimagensdoinconsciente.org.br/

Reações: 

www.museuimagensdoinconsciente

Reações: 

A obra finalizada . Alemão,Anny. Rio de janeiro

Inconformada com os métodos violentos de tratamento psiquiátricos como o eletrochoque, o coma insulínico, a lobotomia, a psiquiatra Nise da Silveira encontra na terapêutica ocupacional uma forma de tratamento para os usuários de saúde mental. Funda então, em maio de 1946, a Seção de Terapêutica Ocupacional no antigo Centro Psiquiátrico Nacional do Rio de Janeiro, atual Instituto Municipal Nise da Silveira. A produção dos ateliês de pintura e de modelagem foi tão abundante e revelou-se de tão grande interesse científico e utilidade no tratamento, que deu origem, em 1952 ao Museu de Imagens do Inconsciente. O trabalho da Dra. Nise da Silveira no Museu faz parte da reforma psiquiátrica, e vem exercendo influência no processo de transformação dos espaços e dos métodos terapêuticos, constituindo-se em um centro de referência na área da Saúde Mental

Museu de Imagens do Inconsciente

Reações: 

este era o espaço ante da arte.

terça-feira, 20 de julho de 2010

Olha na onde eu fui fazer Arte

Reações: 

Deplorável! Facção criminosa alerta moradores da Vila Cruzeiro (Rio de Janeiro) com pichações em muros, acima (Foto) um exemplo dos “recados”.

Grafite na favela

Reações: 

Arte para todos

Reações: 

Se todos nos doássemos um tempinho e ensinasse pelo menos um pouco de nossos dons ,pode ter certeza que o mundo seria bem melhor.

Grafite Ong morro do Alemão

Reações: 

segunda-feira, 19 de julho de 2010

Favela Rio de Janeiro

Reações: 
Uma pintura de dois mil metros quadrados na Vila Cruzeiro, na Penha, subúrbio do Rio. No lugar de uma tela, a dupla de holandeses Jeroen Koolhaas e Dre Urhahn, conhecida como Haas & Hahn, usou a escadaria da Rua Santa Helena, que atravessa a comunidade. O caminho se transformou num “rio”, com peixes e traços que seguem um estilo de pintura tradicional no Japão. A dupla encabeça desde 2006 um movimento artístico em comunidades carentes do Rio, batizado de “Favela Painting”. O mais novo trabalho, que ganhou o nome de “Rio Cruzeiro”, levou oito meses para ser finalizado e contou com a ajuda de moradores da comunidade.

Rio de janeiro favela

Reações: 

Rio de Janeiro

Reações: 
Assim como a musica clássica esta em aceso de pessoas que se julgam cultas e da classe alta,o Rape surgiu das classes menos favorecidas . Assim o grafite contemporâneo surgiu da mesma forma e objetivos iguais,a realidade que vivem estas pessoas fazem que o modo de vida que julgamos normal ,seja cada vez mais distante .

Rio Morro do Alemão

Reações: 

Podemos identificar as formas de vida reveladas nas pinturas dos grafites, muito deles querem passar frases criticas e outras ideias feita da realidade da favela.

domingo, 18 de julho de 2010

Grafite na favela Rio de Janeiro

Reações: 

Cidade Candidata - Rio sem tiroteio até domingo
O Rio quer, mesmo, impressionar os membros da Comissão de Avaliação do Comitê Olímpico Internacional (COI), que visita a cidade desde segunda-feira. Para evitar que tiroteios e balas perdidas tomem conta do noticiário da Cidade Maravilhosa, delegados e comandantes de batalhões da Polícia Militar receberam a seguinte determinação de suas chefias: evitem operações, incursões em favelas e até abordagens mais severas a suspeitos, no período em que a comissão estiver na cidade. A determinação veio depois da operação de policiais do 14º BPM (Bangu) na Vila Aliança, nest a quarta-feira, que terminou com a morte da menina Yasmin, de 3 anos.A equipe, que avalia a candidatura do Rio aos Jogos Olímpicos de 2016, é formada por 13 pessoas. O grupo fica na cidade até o dia 3, próximo domingo.
Eu só tinha visto isso nos canais de Tv , mais é só estando lá para poder ver e sentir adrenalina de esta no meio de uma guerra que nunca acaba , Pessoas andando armado como se fosse a coisa mais normal do mundo ,lá não tem fogos de artifícios,pois as balas de tiros ganham a sena quase que o tempo todo .

segunda-feira, 12 de julho de 2010

Carroça grafitada

Reações: 
A arte como sempre foi produto de uma massa de elite que compra as melhores obras viajam para eventos culturais ,decoram suas mansões e fazem de uma pobreza cada vez pior,bom vamos falar em Arte. Ai no caso um velhinho me pediu para deixar mais bonito a carroça que era seu meio de transporte e também seu ganha pão, como o velhinho não tinha grana fiz o grafite sem cobrar nada por apenas uma questão que todos temos que ter o direito de ter arte.

Assis sp

Reações: 

trampo das antigas .

sábado, 10 de julho de 2010

grafitagem em Assis termina em delegacia

Reações: 
Muitos artistas de rua passou por este constrangimento ,ser tratado como marginal ou criminoso o fato da arte não ser compreendida por muitos,A polémica envolvendo uma pintura não-autorizada pela sindica do Mercadão de Assis , só para lembrar o Mercadão se encontra em péssima conservação E a pintura do local não é renovada a mais de dez anos ao que consta o relato dos vizinhos que mora perto do local.

sexta-feira, 9 de julho de 2010

Facil

Reações: 

Falar é completamente fácil, quando se tem palavras em mente que se expresse sua opinião...
Difícil é expressar por gestos e atitudes, o que realmente queremos dizer.

Fácil é julgar pessoas que estão sendo expostas pelas circunstâncias...
Difícil é encontrar e refletir sobre os seus próprios erros.

Fácil é fazer companhia a alguém, dizer o que ela deseja ouvir...
Difícil é ser amigo para todas as horas e dizer a verdade quando for preciso.

Fácil é analisar a situação alheia e poder aconselhar sobre a
mesma...
Difícil é vivenciar esta situação e saber o que fazer
Fácil é demonstrar raiva e impaciência quando algo o deixa irritado...
Difícil é expressar o seu amor a alguém que realmente te conhece.

Fácil é viver sem ter que se preocupar com o amanhã...
Difícil é questionar e tentar melhorar suas atitudes impulsivas e as vezes impetuosas, a cada dia que passa.

Fácil é mentir aos quatro ventos o que tentamos camuflar...
Difícil é mentir para o nosso coração.

Fácil é ver o que queremos enxergar...
Difícil é saber que nos iludimos com o que achávamos ter visto.

Fácil é ditar regras e, Difícil é segui-las...

Olhar sobre as pessoas

Reações: 

Somos, do ponto de vista físico, seres bastante frágeis e, nesse aspecto, muito inferiores a tantos outros animais. Contamos, todavia, com um instrumento poderoso, que nos permite sermos senhores do Planeta: a inteligência. Temos capacidade de entender o que somos, onde estamos e para onde queremos ir. Fomos dotados do poder de controlar nossos instintos e direcionar nossos sentimentos. “E por que, então, somos tão miseráveis e vivemos tantos conflitos, acalentamos a maldade, a violência, a cobiça e tantos outros comportamentos, se temos consciência que são errados e nocivos?”, perguntarão alguns. Porque esquecemos de procurar o sentido da vida. Porque não questionamos, com a devida ênfase, a razão de estarmos vivos e de termos a capacidade de raciocínio e o poder de escolha. Temos, ainda, muito que evoluir para merecermos a designação de “humanos”. A poetisa Florbela Espanca garante a respeito: “Se penetrássemos o sentido da vida seríamos menos miseráveis”.

um olhar positivo a favor a loucura

Reações: 

Muitos artistas produziram suas melhores obras depois que manifestaram sua insanidade. Outros tantos, tiveram suas carreiras abruptamente interrompidas e acabaram confinados a manicômios, como feras ou como meros vegetais.
A loucura, através dos tempos, foi tratada de formas as mais diversas e, não raro, diametralmente opostas. Em algumas sociedades, o louco era tido como uma pessoa em contato direto e ininterrupto com os deuses e se tornava uma espécie de oráculo. Em outras, era considerado “endemoniado” e, não raro, era espancado até a morte, para que o demônio deixasse o seu corpo. Em muitos lugares o louco ainda é tratado como delinqüente, como “criminoso” (mesmo que jamais tenha agredido a quem quer que fosse) e submetido a toda a sorte de torturas e de vexames.
Por outro lado, gente séria, como Platão, por exemplo, chegou a dar a entender que toda criatividade se baseia, fundamentalmente, numa espécie de “loucura divina”. No século XIX, o psicólogo e filósofo norte-americano William James chegou a escrever o seguinte: “Quando um intelecto superior se une a um temperamento psicopático, criam-se as melhores condições para o surgimento daquele tipo de genialidade efetiva que entra para os livros de História”. Discordo.
Ulrich Kraft escreveu revelador e instigante ensaio a propósito intitulado “Sobre gênios e loucos”. No texto, apresenta uma lista de artistas célebres portadores de graves distúrbios psíquicos como os compositores clássicos Robert Schumann, Piotr Tchaikowski e Serguei Rachmaninoff; os pintores Vincent van Gogh e Paul Gauguin e os escritores Lord Byron e Liev Tolstoi. A essa lista, eu acrescentaria, por exemplo, os escritores Stephane Mallarmé, Friedrich Nietzsche, Johann Christian Friedrich Holderlin, Gerard de Nerval e Antonin Artaud, entre tantos outros.
Fico, no entanto, com a opinião equilibrada e entendida do professor e escritor Isaías Pessotti. O mestre declarou, a respeito, em entrevista publicada pela revista “Cult” em fevereiro de 1998: “Se as pessoas rotuladas como loucas foram grandes criadoras, trata-se de pessoas muito criativas que, por acidente, ficaram loucas. Ou se trata de pessoas que na situação acrítica da marginalização (como loucos) revelaram uma criatividade que a vida ‘normal’ impedia de se ver ou de se manifestar. Mas a loucura não é libertação do espírito. Muito ao contrário. É a escravidão do pensamento”.

A respeio a loucura

Reações: 

Defendo a visão positiva da vida como inspiração para as grandes obras do espírito. Remoer mágoas, frustrações, dores, rancores e tantos outros sentimentos doentios e fazer dessa tétrica mistura matéria-prima para “obras de arte”, apresentadas como delírios, uivos, pesadelos ou coisa que o valha, para mim não passa de masoquismo.
Aliás, nada é mais maluco do que a própria origem da palavra “louco”. Paradoxalmente, ela não passa de corruptela do termo “lógico”. Ora, se loucura for lógica, prefiro ser, pelo resto da vida, ilógico e contraditório. E, no entanto, mentalmente são.
Claro que muita coisa poderia ser escrita sobre o assunto, mas não me propus a escrever nenhum tratado, ou ensaio ou coisa que o valha a esse respeito. Minha intenção foi a mais corriqueira possível: a de escrever uma reles crônica, usando, para isso, o recurso que caracteriza esse gênero. Ou seja, “catando no ar” um tema qualquer, profundo ou superficial, importante ou trivial e deitar falação a respeito. E foi o que fiz, não é verdade?
André Gide escreveu: “As coisas mais belas são ditadas pela loucura e escritas pela razão”. Não sei se estas descompromissadas considerações podem ser consideradas como revestidas de alguma beleza. É provável que não. E nem a minha intenção foi essa. Estas linhas, porém, foram ditadas pela loucura (dos outros). Mas escritas (pelo menos acho que sim) por uma certa razão.

quinta-feira, 8 de julho de 2010

Decoração casa Assis Sp

Reações: 
ficou perfeita esta foto, o bebê da layla não poderia faltar.

Igreja . Leão de Judá

Reações: 

Igreja leão de judá

Reações: 

Decoraçao piscina

Reações: 

Maringá Pr

Reações: 

Assis coreto

Reações: 

Assis coreto

Reações: 

Assis coreto no centro

Reações: 

este pico já virou um mural de mudanças contantes ,sempre a arte esta sendo renovada . este grafite rolou no show da viraa cultural.

terça-feira, 6 de julho de 2010

Entrevista arte urbana

Reações: 

Monalisa

Reações: 

O conceito de arte esta cada vez mais difícil , o mercado esta cada vez mais saturado de obras que podemos ver claramente que são lixos obras sem conceito ou estetica , o que entra em primeiro lugar é o dinheiro que acaba comprando os artistas e a verdadeira arte.

Assis sp. praça mocidade

Reações: 

O lugar antes da pintura .

Assis sp, praça da moçidade

Reações: 

Kio,Alemão,Will. Um domingo de sol ,dia perfeito para fazer arte

Assis sp .Praça da mocidade

Reações: 

Pra que pedir para pintar .

Lutecia sp

Reações: 

Um olhar diferente para as pequenas cidades.

segunda-feira, 5 de julho de 2010