Perfil

Minha foto
Assis sp, sp, Brazil
Artista plástico, Professor e grafiteiro, com formação na área de artes pelas Faculdades Integradas de Ourinhos, Como artista tenho aplicado muitos Workshop de arte urbana em faculdades e instituições, A expressão Arte Urbana ou street art refere-se a manifestações artísticas desenvolvidas no espaço público, distinguindo-se das manifestações de caráter institucional ou empresarial, bem como do mero vandalismo. A princípio, um movimento underground, a street art foi gradativamente se constituindo como forma do fazer artístico, abrangendo várias modalidades de grafismos - algumas vezes muito ricos em detalhes, que vão do Grafite ao Estêncil, passando por stickers e cartazes lambe-lambe, também chamados poster-bombs -, intervenções, instalações, flash mob, entre outras. A rua não é de ninguém e mesmo assim fui preso cinco vezes por fazer Grafite, inevitável que as autoridades ainda acham que nos artistas somos vagabundos ou infratores de nosso Amado País. Infelizmente Vivemos em um Lindo País, que poucas pessoas têm acesso cultural, nome deste País se chama Brasil Contatos: cel(18) 97480060 Email:alemaoart@hotmail.com

online

contador de visitas

Seguidores

Páginas

segunda-feira, 11 de outubro de 2010

Por que é que Lucian Freud é o pintor vivo mais caro do mundo?

Reações: 






Um pintor que encontrou na vida a inspiração artística
Lucian Freud nasceu em Berlim em 1922. Com 11 anos parte para Inglaterra com a família, em fuga ao nazismo. Cresce numa família de pensadores. Filho de pais judeus, Ernest Ludwing Freud, arquitecto, e Lucie née Brasch. É neto de Sigmund Freud, o criador da psicanálise e irmão de Clement Raphael Freud, escritor político, e de Stephan Gabriel Freud.

O seu percurso académico começa em Londres, cidade que escolheu para viver. Estuda na londrina “Central School of Arts and Crafts” (1939-42) e depois frequenta a “Cedric Morri´s East Anglian School of Painting and Drawing”, em Deham.

Durante dois anos, trabalha como marinheiro mercante nos navios Norte Atlântico. Mas em 1942 regressa aos estudos. A sua primeira exposição a solo acontece na Lefevre Gallery, em 1944, com a apresentação do quadro “The Painter's Room”. Depois disso, no Verão de 1946, viaja para Paris e a seguir para a Grécia, onde permanece por cinco meses.

“Eu pinto pessoas, não necessariamente pelo que elas parecem, não exactamente pelo que elas são, mas como elas deviam ser”. Esta citação de Lucian Freud, que na semana passada se tornou o pintor vivo mais caro do mundo, pode servir de mote para definir o estilo das suas pinceladas realistas que, por vezes, causam repulsa ao mesmo tempo que atraem.

Nenhum comentário:

Postar um comentário