Perfil

Minha foto
Assis sp, sp, Brazil
Artista plástico, Professor e grafiteiro, com formação na área de artes pelas Faculdades Integradas de Ourinhos, Como artista tenho aplicado muitos Workshop de arte urbana em faculdades e instituições, A expressão Arte Urbana ou street art refere-se a manifestações artísticas desenvolvidas no espaço público, distinguindo-se das manifestações de caráter institucional ou empresarial, bem como do mero vandalismo. A princípio, um movimento underground, a street art foi gradativamente se constituindo como forma do fazer artístico, abrangendo várias modalidades de grafismos - algumas vezes muito ricos em detalhes, que vão do Grafite ao Estêncil, passando por stickers e cartazes lambe-lambe, também chamados poster-bombs -, intervenções, instalações, flash mob, entre outras. A rua não é de ninguém e mesmo assim fui preso cinco vezes por fazer Grafite, inevitável que as autoridades ainda acham que nos artistas somos vagabundos ou infratores de nosso Amado País. Infelizmente Vivemos em um Lindo País, que poucas pessoas têm acesso cultural, nome deste País se chama Brasil Contatos: cel(18) 97480060 Email:alemaoart@hotmail.com

online

contador de visitas

Seguidores

Páginas

segunda-feira, 27 de setembro de 2010

As Ilustrações de Sebastião Peixoto

Reações: 



A indiferença em relação à morte e à violência surge numa reinterpretação contemporânea da gravura nº 36 do “Desastre de la Guerra” de Francisco de Goya. A revolta contra o sistema capitalista, com o Tio Patinhas na figura de Madoff, é subjectivada em “Por qué?”, gravura nº 32 do mesmo autor. Esta Maria persiste na oração. A putrefacção das mãos assinala o vão esforço de salvar uma humanidade tão corroída como a sua imagem despida nesta divina ilustração. Podemos acompanhar o eternizado sofrimento reflectido nos quadros a óleo (óleo já usado, do de garagem, normalmente utilizado nos carros) dos reféns das guerras do petróleo. Óleo que escorre na tela, óleo que escorre até parar e atingir o negrume máximo do sofrimento causado pelos nossos excessos, pelas nossas dependências.

Mais em: http://obviousmag.org/archives/2010/08/as_ilustracoes_de_sebastiao_peixoto_para_degustar.html#ixzz10mm7ce9O

Nenhum comentário:

Postar um comentário